Agenda pastoral do final de semana de Dom Josafá

Dia 25 de outubro, sexta-feira, Dom Josafá preside a missa no Cantinho do Senhor dos Aflitos e na ocasião celebra também o 7º Dia de falecimento do Sr. Frederico Mayr, pai do Padre Cristiano. Escolhido o Cantinho, porque lá estão expostos os quadros da Via Sacra de sua autoria. Na verdade, a missa queria homenagear também o dia do sepultamento que aconteceu na Áustria, quando nos representou o Padre Iolando, estudante em estudo de mestrado em Roma.

Esteve no Cantinho também o Diácono Martin. Dom Josafá distribuiu um “santinho” do  falecimento como se fosse uma pessoa de família da Diocese de Barreiras. Depois da missa, Dom Josafá veio à casa de Beto Penzini, onde estavam suas duas irmãs vindas de Passo Fundo –RS

Dia 26 de outubro, Dom Josafá celebra no São José do Rio Grande a missa pelos 50 anos de vida matrimonial de D. Bia (Maria do Carmo) e o Sr.  José Maurício. Na procissão de entrada os seus filhos e netos.

No final da missa, a comunidade aproveitou para agradecer a Dom Josafá pela aquisição do Saxofone, onde entregue ao Ministério de Música, ao jovem Hamilton.

Depois da missa, o sorteio de vários prêmios para construção da Igreja (novilha, bicicleta, liquidificador, kit da Natural, R$100,00, ventilador e mais algumas outras coisas).

A noite terminou com jantar na casa de D. Bia, onde também tinha uma recepção, regada a salgados, sucos e cerveja, como é normal.

27 de outubro, Dom Josafá presidiu a missa na abertura do DNJ em Missão do Aricobé. Entrando no Distrito já se viam os jovens que chegavam. Entre eles, o padre Onildo e o diácono Martin. A Igreja de Missão está em plena reforma. Na sua estrutura moderna, os engenheiros estão buscando compreender a razão das rachaduras continuadas que aparecem no piso e nas paredes.

 

Em clima de despedida também a missa se encerrou. Dom Josafá, acompanhado por Antônio, farmacêutico, se dirigiu para Jupaguá, pela Reforma do Frade, caminho rural, que lhe permitiu chegar às 10h15 na Chácara de D. Lulu. Ali, um clima de alegria, devoção e também de despedida.

Dom Josafá recordou a Visita Pastoral e suas viagens pelas comunidades da Beira do Rio Grande. Os cantos causaram grande emoção também no bispo.

De noite, Dom Josafá crismou 32 entre jovens e adultos na comunidade de Monte Alegre. Incrível, como a paróquia de Riachão, mesmo sem padre, ainda as lideranças conseguem manter uma turma de crisma.

Cantavam figuras do ministério de música da matriz de Formosa do Rio Preto. Depois da missa, servidos salgados para os crismados e familiares na Casa de Danças do povoado. Tudo muito digno. Pela primeira vez na Diocese de Barreiras, Dom Josafá foi saudado como “Arcebispo”, coisa que lhe soou uma novidade. Em Jupaguá alguém teria dito que não acostumaria de chamá-lo “Arcebispo” e sim “Bispo”.

No dia 28 de outubro, Dom Josafá preside a missa na casa das irmãs beneditinas, pela primeira vez depois da nomeação e já algumas homenagens.

Voltar