"Sal da Terra e Luz do Mundo”, Mt 5,13-14

Cronologia

Até 1854 a região da Diocese de Barreiras pertencia a Diocese de Olinda em Pernambuco; a partir daí fez parte da Arquidiocese de São Salvador da Bahia. Em 1913 foi criada a Diocese de Barra do Rio Grande para toda a região do São Francisco e do Oeste Baiano.

Em 21 de maio de 1979 o Papa João Paulo II criou a nova Diocese de Barreiras e nomeou como primeiro Bispo Diocesano Dom Ricardo Weberberger.

A criação da Diocese coincidiu com vários fatores que modificaram profundamente esta região: os projetos governamentais de irrigação (Codevasf), a transferência do Batalhão do Exército com os funcionários civis, vindos do Ceará, para a construção de estradas federais da região (a partir de 1972) e a nova fronteira agrícola, que começou com a vinda dos sulistas (a partir de 1982), que implantaram a agricultura empresarial. Em todos estes momentos a Igreja esteve presente ajudando o povo a se organizar, a se defender e assumindo esta nova realidade histórica.

Inicialmente, no que tange à questão do numero de padres e religiosas, a Diocese de Barreiras contou com a colaboração dos padres da Diocese de Ivrea (Itália), dos monges beneditinos de Kremsmünster (Áustria) e dos Freis Capuchinhos, porque ambos já estavam presentes na época da Diocese de Barra e permaneceram em Barreiras, quando criada a Diocese. Depois a pastoral foi incrementada com a colaboração dos padres da Diocese de Bolzano (Itália), dos padres da Sociedade Missionária São Columbano (1985) e com o advento de padres vindos por conta própria de Dioceses estrangeiras ou do Brasil, mas também houve a colaboração das Dioceses baianas de Ilhéus e Alagoinhas, enviaram seus padres a Barreiras.

Na história dos 35 anos da Diocese de Barreiras, esse contingente de Missionários e Missionárias, incluindo-se também o laicato, ajudou na progressão da missão de modo que se pôde ampliar a estrutura diocesana, sobretudo no que tange o número de Paróquias. Vale a pena ressaltar o trabalho missionário realizado pelas freiras, que ajudaram na administração das Paróquias que não possuíam padres residentes, na formação das comunidades, na organização social da população e, inclusive, na assistência ao Sacramento do Matrimônio nos lugares onde os padres não conseguiam chegar regularmente.

O diaconato permanente se tornou uma realidade em Barreiras muito recentemente, tendo sido ordenada a primeira turma de diáconos em 22 de março de 2002, após cerca de um ano e meio de encontros formativos mensais.

Em agosto de 2008, Dom Ricardo declarou o Ano Jubilar dos 30 anos da Diocese e encerrou em 30 de agosto de 2009, com a Assembleia do Povo de Deus e uma solene Missa no Parque de Exposição em comemoração aos 30 anos de caminhada da Diocese e de seu episcopado.

Em 17 de agosto de 2010, Dom Ricardo Weberberger encerrou sua missão na Diocese com a volta à Casa do Pai e deixou-nos um grande legado que irá permanecer para sempre nos corações de todos que o conheceram.

Dia 26 de fevereiro de 2011 Dom Josafá Menezes da Silva, tomou posse na Catedral São João Batista – Barreiras-BA como o 2º Bispo da Diocese. Ele recebeu das mãos Dom Geraldo Magela Arcebispo da Arquidiocese de Salvador o cajado que Dom Ricardo recebeu no dia de sua posse.

Desde a da data de criação, foram criadas várias paróquias na cidade de Barreiras e nos outros municípios vizinhos, onde aos poucos foi se organizando também a Pastoral Diocesana. Hoje a Diocese conta com 24 Paróquias, 1 Santuário e 1 Reitoria abrangendo um total de 15 municípios.

Atualmente, contudo, todas as Paróquias da Diocese têm seus próprios padres, sem ter que dividi-los com outras Paróquias. Inclusive, a Diocese de Barreiras possui padres fora do território diocesano, em Missão ou estudo.

Voltar